Blog

‘O consumidor esta mais maduro’, diz especialista sobre retomada do crescimento econômico

Data: 4/1/2019 - Categorias: ECOMMERCE

A economia retoma crescimento de maneira lenta, mas já se mostra promissora para o varejo e para o consumidor. De acordo com o especialista em classe C, Renato Meirelles, presidente do Instituto Locomotiva, brasileiros voltam a comprar de maneira mais consciente.

Em entrevista, Meirelles explicou a retomada do crescimento econômico no Brasil e o amadurecimento no padrão de consumo da Classe C. Para ele, a segmentação “hoje, é mais empreendedora e consciente do consumo”e compra de maneira mais diversificada. Assim, a parcela da população que é responsável pela compra da maior quantidade de bens de consumo, é responsável por uma mudança na apresentação da marca para o cliente.

Qualidade x marca

Um dos grandes destaques sobre o comportamento de consumo, segundo o especialista, é a qualidade do produto procurando. Ele explica que marcas consideradas de “segunda linha” e mais baratas que as marcas líderes do mercado, passaram a oferecer produtos de qualidade semelhante ao consumidor que, em período de crise, não tinha disposição financeira para pagar pelo produto mais caro.

A prova da maturidade da Classe C se explica pela preferência pelo qualidade em produtos mais baratos. Meirelles diz que “os consumidores, ao encontrar essas marcas boas, não precisam voltar para líderes para ter qualidade. O consumidor, agora, não acha mais chique pagar mais caro. Chique é a melhor relação custo-benefício”.

Conhecimento e tecnologia

Por fim, o especialista defende a classe C usará mais a tecnologia para comprar pelo melhor preço: “Não tenho dúvida de que vai pensar melhor onde aplicar o dinheiro. O consumidor esta mais maduro”.

O consumidor atual tem mais consciência sobre as marcas e momentos propícios para a compra. A comparação através da tecnologia também é um diferencial comportamental. “As novas tecnologias impactaram a forma do consumidor gerar renda. No passado, a pessoa que tinha comprado um carro em 60 meses, venderia o veículo em momento de aperto. Hoje, vira Uber. Se tem um produto que não usa mais, vende na internet. E usa a tecnologia a seu favor”.

Fonte: ISTO É


Tags: